DE AMIGOS PARA VELHOS AMIGOS

Página aberta para novos autores e
para "VelhosAmigos" colaboradores



ÀS VEZES...

Às vezes, me vêm à mente
Fatos de volta improvável,
Que me fazem, de repente,
Acreditar no inviável

Aquele teu beijo sápido,
De tão doce paladar,
Teve bis num sonho rápido,
Que torço para voltar.

Preciso ser redivivo
De um beijo com substância;
Que volte em sonho ou ao vivo,
Pouco importa a circunstância.

O beijo real roubado,
Senti, porém, diferente;
Não chegou a ser ousado,
Pois foste condescendente.

Às vezes, tenho vontade
De ser de novo ladrão.
Dar um beijo de verdade
E roubar teu coração.

Autor: Ógui Lourenço Mauri
Catanduva (SP), 21/fevereiro/2016

<< Voltar

Deseja enviar esta página para um
"Velho Amigo"?
Clique Aqui

|Fale Conosco|